Como organizar cada etapa do processo de implantação e conquistar um ambiente seguro e funcional

 Quando falamos em implantar um sistema de segurança ou melhorar a segurança já existente precisamos, antes de mais nada, nos atentarmos a três pontos fundamentais:

– Recursos Humanos

– Recursos Técnicos

– Recursos Organizacionais

Nós já detalhamos esse tripé da segurança aqui no blog anteriormente, mas vale lembrar que é a partir desse conceito que devemos pensar a gestão de segurança para qualquer segmento. Ou seja, não é possível excluir o fator humano em nenhuma etapa ou processo de gestão de segurança. E assim também é na Gestão do Patrimônio.

Organizada essa base, a próxima providência a ser tomada é fazer o Inventário de Segurança. Todo o levantamento quanto ao quadro de pessoal, dispositivos, bens, documentos, insumos, enfim, todos os recursos ligados ao sistema de proteção. Mas não estamos falando somente de coisas e objetos. Nesse processo é fundamental que se conheça qual o escopo de profissionais de segurança existente, que cargos e funções estão ocupados e quais perfis, competências e habilidades são necessários, como é formada a equipe em todos os níveis: recepcionistas, controladores de acesso, vigilantes, vigilante condutor, inspetor e supervisor de segurança etc.

Além disso, é fundamental que se saiba a quantidade dos insumos disponíveis, como motos, bicicletas e carros, sem deixar de lado os equipamentos de segurança eletrônica (câmeras, sensores, leitores de controle de acesso, entre outros), EPIs – equipamentos de proteção individuais, computadores, rádios comunicadores, lanternas etc.

Levantamento em mãos, é preciso saber sobre a manutenção desses bens e fazer a Auditoria. Ver o que está funcionando e o que não está, e assim providenciar um contrato de manutenção preventiva e corretiva. Assim não se corre o risco de precisar de certo equipamento e não poder utilizá-lo por estar inoperante, os problemas são sanados e ainda é possível economizar.

A próxima etapa é providenciar o NSA – Nível de Serviço Acordado junto aos fornecedores. Nós já falamos sobre esse processo aqui no blog, e você pode rever clicando no link (Veja aqui).

 

Com tantas informações preciosas em mãos, imagine o que um bom plano de segurança pode fazer! Quer saber mais? Entre em contato com nossos especialistas.

 

 

Consultoria técnica:

Eytan Magal – CPP.

Kellen Reis

Jornalista MTB/SP 5758

Cabum Comunicação Empresarial

× WhatsApp Clique Aqui