Golpistas estão sempre procurando novas modalidades para enganar vítimas e extorquir dinheiro e informações delas. Desta vez, o golpe mais comum está sendo realizado pelo WhatsApp, aplicativo com mais de um bilhão de usuários espalhados por 180 países.

Certamente, o aplicativo está presente no seu dia a dia, seja nas relações sociais ou para uso de trabalho. Por isso, o golpe acaba sendo aplicado com facilidade em tantas pessoas. As consequências para as vítimas vão desde o vazamento de informações pessoais até a perda de dinheiro.

A identificação dos autores dos crimes também acaba sendo dificultosa, já que os estelionatários são de estados diferentes das vítimas. 

Como o golpe é aplicado

O golpe pode ter variações, mas a grande maioria dos casos acontece nesse padrão, segundo a polícia:

1) A vítima divulga o seu telefone para a venda de produtos em sites de comércio eletrônico, como OLX e Mercado Livre;

2) O golpista envia uma mensagem ou liga, se passando por funcionário do próprio site de vendas e solicita a atualização de dados cadastrais ou oferece algum serviço gratuitamente;

3) Neste momento, o golpista pede à vítima que forneça um código de seis dígitos enviado por SMS ao seu celular;

4) Após o código ser informado, o golpista consegue acessar a conta do WhatsApp da vítima e se passar por ela para pedir dinheiro emprestado aos contatos. Geralmente, o golpista usa a história de que precisaria fazer uma transferência para determinada conta, mas não estaria conseguindo por algum tipo de erro no aplicativo bancário e por isso, precisaria da ajuda desse contato. A promessa é que mais tarde devolveria o dinheiro emprestado.

Por se tratar de amigos e familiares, muitas pessoas acabam fazendo a transferência sem qualquer questionamento. A vítima só acaba sabendo que caiu em um golpe após ser avisada pelos contatos que depositaram o dinheiro pedido.

(O golpista envia uma mensagem ou liga, se passando por funcionário do próprio site de vendas)

Para não se tornar vitima deste tipo de golpe, é muito importante que a pessoa fique atenta aos canais de comunicação oficiais das empresas e se preciso, entrar em contato com o atendimento das mesmas para confirmar se realmente há um problema com a sua conta. Geralmente, no próprio site da empresa tem as informações de contato.

Outra dica importante para não cair nesse golpe é não depositar dinheiro em contas de bancos recebidas por mensagem de Whatsapp, mesmo que seja mensagem de amigos e/ou familiares. Sempre que possível, entre em contato por ligação ou pergunte pessoalmente a pessoa para confirmar se a mensagem é verídica.

Na dúvida, peça ajuda e lembre-se: “Better safe than sorry”.

× WhatsApp Clique Aqui