Nós já falamos aqui no blog sobre a revolução que os drones com visão noturna vem trazendo para o mercado de segurança, pelas facilidades de locomoção, maior abrangência de perímetro e mapeamentos com precisão e economia. Porém o desenvolvimento dessa tecnologia não traz apenas benefícios, propiciando novos riscos de levantamento de informações e ataques à privacidade.

Por isso, neste artigo vamos abordar como implantar tecnologias anti-drone na proteção de instalações e condomínios, visando neutralizar esse tipo de ataque. Pelo mundo todo já  existem diversas opções para evitar e controlar ações suspeitas com o uso desses equipamentos. Mas como cada país possui suas leis que regulamentam o espaço aéreo, muitas das opções não são viáveis ou aplicáveis no Brasil.

Em alguns lugares do mundo existem empresas especializadas em treinar pássaros para caçar drones, águias treinadas exclusivamente para derrubar esse tipo de equipamento. Já em outros lugares são usados rifles que utilizam ondas de rádio com sinal de interferência, capaz de acertar um veículo aéreo não tripulado que esteja até 2 quilômetros de distância. Outra opção que também é usada, são os drones defensivos, com utilização de redes que capturam o invasor no ar.

Entretanto as opções mais eficazes podem estar em um simples sistema que desativa a ameaça e controla a ação indesejada. Em 2018 a empresa inglesa Martek Marine apresentou ao mercado de segurança a tecnologia batizada de D-Fence, que é capaz de rastrear atividades de drones em um raio de 20km do ponto desejado. Assim que for rastreado o sistema imediatamente cria uma espécie de escudo eletrônico em torno do local. Se o drone desautorizado invadir a zona protegida, seus sinais de controle, de voo e de vídeo são automaticamente bloqueados, o que ocasionará o desligamento do equipamento.

Também já existe no mercado um sistema que cria um campo magnético que não permite a entrada dos drones no espaço determinado pela equipe de segurança. Assim os drones são repelidos ao tentar sobrevoar seu condomínio. Podendo aplicar ainda sistemas de advertência, que sem sua maioria são baseadas em frequência de rádio, responsáveis por captar os sinais de comunicação entre o drone e seu controlador.

Nossa equipe de consultores pode apoiar na implantação desta tecnologia e conceito de proteção. Mande um e-mail para contato@eytanmagal.com.br.

 

Consultoria técnica:

Eytan Magal, CPP.

Piero Caíque Souza

Jornalista MTB/AM 589

Cabum Comunicação Empresarial

 

× WhatsApp Clique Aqui