Quais as principais diferenças entre esses dois conceitos e por que são tão importantes no contexto da Segurança

Quando falamos de Monitoramento muita gente pensa em câmeras, monitores, sistemas de alarmes etc. Já quando o assunto é uma Central de Operações, alguns chegam a pensar até em C4i (Command, Control, Communications, Computers and Intelligence) e claro, muitos rádios e telefones numa sala com dezenas de pessoas trabalhando agitadamente. Mas não é bem assim.

Na Central de Monitoramento, o processo envolve observar e registrar regularmente as atividades de um sistema ou equipamento, acumulando informações em todos os seus aspectos, checando o progresso das atividades com o auxílio de um operador, que reage conforme eventos identificados por olho humano ou sistema.
Já no Centro de Controle de Operações o foco é na gestão operacional feita por analistas. O CCO é considerado o guardião do padrão de segurança de uma empresa, condomínio ou instituição, servindo de apoio para a gestão durante suas atividades, desde preservar vidas e ativos, prevenir perdas e danos, até gerenciar riscos. O empenho vai além de monitorar, como você pode ver no modelo de organograma abaixo, desenvolvido para atender bairros inteligentes (segurança comunitária):
tabela_eytan
Veja que é possível considerar que outras relações podem ser adicionadas ou removidas, de acordo com o perfil da instituição, empreendimento, a demanda de segurança, o tipo de contrato de gestão, entre outros fatores.
Mas é importante destacar que dentro da atividade de gestão de segurança, o CCO é um dos recursos mais importantes, que apoiam e contribuem no processo para garantir qualidade nesse exercício. E para a implantação de um CCO, são necessárias algumas etapas fundamentais:

  • Projeto básico e executivo de infraestrutura física, elétrica e eletrônica;
  • Especificação técnica dos equipamentos – hardware e software;
  • Desenvolvimento de normas e procedimentos operacionais e administrativas;
  • Elaboração de conteúdo e capacitação deanalistas e líderes;
  • Acompanhamento da operação;
  • Auditoria e inspeção de ações e condutas;
  • Inserção e atualização de cadastros e informações.

Em breve vamos saber um pouco mais sobre o escopo de responsabilidades e atividades de uma CCO, e como implantá-lo. Continue acompanhando nosso blog, e se quiser saber mais, entre em contato com nossos consultores:
E-mail: contato@eytanmagal.com.br

Consultoria técnica: Eytan Magal – CPP.

Kellen Reis

Jornalista MTB/SP 5758

Cabum Comunicação Empresarial

× WhatsApp Clique Aqui